Sanguessuga medicinal

As Sanguessugas são animais hermafroditas com 32 cérebros, nove pares de testículos e uma mandíbula com três filas de cem dentes cada uma.

Durante muito tempo, as Sanguessugas foram usadas na medicina nas chamadas sangrias para tudo: dor de cabeça, prisão de ventre, inflamações no corpo, obesidade, tumores e até em distúrbios mentais.

O registro mais antigo do seu uso pela medicina foi encontrado numa tumba egípcia datada em aproximadamente 1500 anos a.C.

Depois, com o desenvolvimento da medicina, elas foram perdendo o uso e caindo no esquecimento. Mas, nos últimos cinco anos, esses vermes voltaram a serem usados no pós-operatório de pacientes que tiveram membros reimplantados nos Estados Unidos e na Europa, ajudando a restabelecer a circulação sanguínea entre os tecidos reconstituídos, pois, ao chupar o sangue, incentivam a formação de novas veias – que são difíceis de serem reconectadas nas cirurgias.