Olimpíada Brasileira de Informática (OBI)

A Olimpíada Brasileira de Informática (OBI) é uma competição organizada pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC) nos moldes das outras olimpíadas científicas brasileiras, como Matemática, Física e Astronomia. O objetivo da OBI é despertar nos alunos o interesse por uma ciência importante na formação básica hoje em dia (no caso, ciência da computação), através de uma atividade que envolve desafio, engenhosidade e uma saudável dose de competição. A organização da OBI está a cargo do Instituto de Computação da UNICAMP.

A OBI está organizada em duas modalidades:

  • Modalidade Iniciação
    • Nível 1, para alunos até a sexta série do Ensino Fundamental (ou equivalente).
    • Nível 2, para alunos até a oitava série do Ensino Fundamental (ou equivalente).
  • Modalidade Programação
    • Nível Júnior, para alunos do Ensino Fundamental.
    • Nível 1, para alunos até a 2ª série do Ensino Médio.
    • Nível 2, para alunos até a 3ª série do Ensino Médio (ou que tenham cursado o Ensino Médio até dezembro de 2009).

Em todas as modalidades os alunos competem individualmente. Cada aluno poderá estar inscrito em apenas uma modalidade.

Modalidade Iniciação - Nível 1 e Nível 2

Na modalidade Iniciação os alunos concorrem resolvendo problemas de lógica e problemas de computação, sem uso de computador, apenas utilizando lápis e papel. O objetivo desta modalidade é despertar o gosto por problemas de computação e detectar talentos potenciais para programação.

Modalidade Programação - Nível Júnior, Nível 1 e Nível 2

A prova da modalidade Programação exige conhecimento em programação; é necessário prover computadores para os participantes, na ocasião da prova. A prova é composta de tarefas de programação com níveis variados de dificuldade: há tarefas mais fáceis, em que um conhecimento mínimo de programação é suficiente, e algumas tarefas mais difíceis, que exigem um conhecimento um pouco mais avançado de programação, com noções de estruturas de dados, em um nível normalmente ensinado em bons colégios técnicos, ou no primeiro ano de cursos superiores de computação ou engenharia.